Professora e aluno da Atitus são voluntários de projeto social de robótica educacional

Equipe recebeu o prêmio Programação no Desafio de Robôs do Festival Marista

Tempo estimado de leitura: .

21 de dezembro de 2023

Um time de alunos, mentorado por uma professora e um estudante do Curso de Ciência da Computação da Atitus Educação, foi vitorioso no Festival Marista de Robótica. A equipe, denominada Diamonds Giudice, venceu na categoria programação do Desafio de Robôs. A participação na competição foi o objetivo final do projeto social: robótica educacional na escola pública, realizado na Escola Municipal de Ensino Fundamental Vereador Antônio Giúdice, de Porto Alegre.

A professora Fabiana Lorenzi, do curso Ciência da Computação da Atitus Educação/Campus Caldeira, participou do projeto de forma voluntária, assim como seu aluno, Lucas Grachten. O objetivo foi a criação de um clube de robótica, preparando e proporcionando aos alunos uma oportunidade única de explorar o mundo da tecnologia, desenvolver habilidades criativas, lógicas e de resolução de problemas, bem como incentivar o trabalho em equipe e a colaboração. E, a partir disso, promover empoderamento e superação, estímulo ao engajamento e à permanência escolar, e preparação para o mercado de trabalho.

robótica (2).JPG

O projeto, realizado na Escola em parceria com a Fundação Tênis, foi realizado entre 14 de agosto e 10 de novembro, quando ocorreu a final do festival Marista. Segundo o estudante do Curso de Ciência da Computação, Lucas , foram realizados encontros semanais com alunos do 6ª ano da Escola. “A gente ia todas as terças-feiras de manhã na escola. Foi muito legal ser ‘professor’ e poder compartilhar conhecimento, ver eles aprendendo, interagindo e conseguindo fazer todos os desafios”, avaliou.

Por meio de atividades práticas, focadas em missões apresentadas em eventos e competições, os alunos foram orientados, ao longo de um semestre, na construção e programação de robôs, estimulando seus interesses e curiosidades em relação à ciência, tecnologia, engenharia e matemática. Segundo a professora Fabiana, a robótica oferece uma oportunidade de igualdade e inclusão, permitindo que os estudantes tenham acesso a conhecimentos e habilidades tecnológicas relevantes. “Este projeto visa promover a autoconfiança e a autoestima dos estudantes, mostrando-lhes que são capazes de alcançar sucesso em um campo considerado avançado e desafiador”. Da mesma forma, além do aprendizado técnico, a formação em robótica pode contribuir para o desenvolvimento de habilidades socioemocionais, como por exemplo, trabalho em equipe, empatia, liderança e resiliência. Essas competências são essenciais para lidar com desafios do cotidiano e fortalecer a capacidade dos estudantes de lidar com situações adversas em suas vidas.

Mais Acessados

... Notícias

Medicina Atitus 2024/1:  2ª chamada de aprovados no processo seletivo

27 de novembro de 2023

... Carreiras

Administração Pública: Como trabalhar na área?

14 de dezembro de 2023

... Tecnologia

3 livros essenciais para os apaixonados por Ciência da Computação

26 de setembro de 2023