Investigadores da Atitus são selecionados para testar urnas eletrônicas

A instituição teve planos de ataque aprovados e participa de mais uma edição do Teste Público de Segurança

Tempo estimado de leitura: .

05 de novembro de 2023

Duas equipes de investigadores do curso de Ciência da Computação da Atitus Educação tiveram planos de ataque aprovados para a 7ª edição do Teste Público de Segurança (TPS) 2023. Realizado no ano anterior às eleições, o TPS traz a participação e colaboração de especialistas na busca por problemas ou fragilidades que, uma vez identificadas, serão resolvidas – e testadas – antes da realização das eleições.

Este ano, a instituição estará representada por dois times, liderados pelos professores Marcos Roberto dos Santos, coordenador do curso de Ciência da Computação do campus Santa Teresinha da Atitus, e Rafael Basso Reis, professor de Cibersegurança. Na primeira fase do TPS, em outubro, as equipes foram à Brasília inspecionar o código-fonte da urna eletrônica e dos sistemas eleitorais. Um total de 33 participantes, entre inscrições individuais e de grupos, dedicaram duas semanas à análise do sistema eleitoral brasileiro na sala Multiúso do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília.

atitus-tps (1).jpeg

A partir da inspeção dos códigos, os investigadores elaboraram planos de ataque, enviados ao TSE para aprovação. Os 27 planos aprovados foram divulgados na última sexta-feira, dia 3 de novembro. Três deles foram elaborados pelas equipes da Atitus, formada por professores e alunos da instituição. Entre os planos de ataque aprovados estão a captura do vídeo transmitido no display com alteração dos cabos transmissores e o acesso à rede do TSE por intermédio do software J-E Connect, realizando a execução de shell a partir de um dispositivo USB, bem como o USBExploit, que visa o acesso a dados da urna por meio da porta USB. Agora, com os planos aprovados, os investigadores retornam à Brasília na última semana de novembro para colocar os planos em prática.

Professor de Cibersegurança do curso de Ciência da Computação da instituição, Rafael Basso Reis enfatiza a necessidade de garantir a segurança e a confiabilidade da captação e apuração dos votos. “Estamos focados em realizar ataques que tenham êxito e possam aprimorar a segurança do processo eleitoral”, disse. É a primeira vez que o professor participa do Teste, que tem como objetivo fortalecer a confiabilidade, a transparência e a segurança da captação e da apuração dos votos.

O professor e mestre em computação Marcos Roberto dos Santos, que integra o segundo grupo, participa do TPS pela segunda vez. Em 2021, o grupo liderado pelo professor apontou um achado relevante que poderia quebrar a confidencialidade do voto, o que foi corrigido pelo Tribunal. “Quando se fala em eleições muita gente pensa só na urna, mas o sistema eleitoral brasileiro é composto por vários sistemas interligados, incluindo o software da urna eletrônica, o sistema gerador de mídias, a transmissão dos votos e o totalizador. O TPS existe para garantir a segurança em todos esses aspectos.”, afirma. O Teste Público de Segurança da Urna está programado para ocorrer de 27 de novembro a 1º de dezembro de 2023.

atitus-tps (2).jpeg

TPS O Teste Público de Segurança da Urna (TPS) 2023 é voltado aos especialistas com interesse em colaborar com a Justiça Eleitoral no aprimoramento dos sistemas eletrônicos de votação e apuração a serem utilizados nas Eleições Municipais de 2024, bem como contribuir para o fortalecimento da democracia. Para esta edição, serão usados os modelos mais recentes do equipamento (UE2020 e UE2022).

Mais Acessados

... Notícias

Medicina Atitus 2024/1:  2ª chamada de aprovados no processo seletivo

27 de novembro de 2023

... Carreiras

Administração Pública: Como trabalhar na área?

14 de dezembro de 2023

... Tecnologia

3 livros essenciais para os apaixonados por Ciência da Computação

26 de setembro de 2023