Enfermagem: o que se aprende e o que esperar do mercado

Profissão ganhou mais visibilidade durante a pandemia e tem novo piso salarial

Tempo estimado de leitura: .

21 de novembro de 2023

Quem tem apreço pelo cuidado encontra na área da saúde um local para desenvolver habilidades que vão além da melhora dos pacientes. A enfermagem é um dos setores mais populares e tem atraído cada vez mais estudantes na hora de escolher um curso de graduação. Durante a pandemia de Covid-19, a importância dos profissionais da enfermagem ficou ainda mais evidente.  De acordo com o Censo da Educação Superior 2020, realizado pelo MEC e pelo INEP, a Enfermagem é um dos cursos com maior número de matriculados no Brasil, ocupando o quinto lugar da lista. 

O curso de Enfermagem prepara profissionais para atuarem nos processos de recuperação da saúde e da qualidade de vida de pacientes em diversas situações, além de ajudar na coleta de informações para o diagnóstico médico, administrar medicamentos e curativos e auxiliar em procedimentos de baixa e média complexidade. Parte da grade curricular do curso é destinada ao estudo de disciplinas generalistas da área da saúde, para que o aluno entenda o funcionamento e a estrutura do organismo humano, como Anatomia, Fisiologia e Genética

A maior parte das disciplinas, no entanto, é destinada a preparar o estudante para o exercício de sua profissão e aborda temas como o cuidado com crianças, idosos, pessoas em situações de risco e saúde da família. A graduação em Enfermagem prepara o profissional para trabalhar em vários setores de um hospital ou clínica, como cardiologia, pediatria, UTI, maternidade e psiquiatria, além da possibilidade de atuar à domicílio de forma autônoma, a chamada enfermagem home care. 

Como consequência dessa visibilidade, a enfermagem apresenta um panorama muito atrativo no mercado de trabalho. Uma pesquisa realizada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em parceria com o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), mostra que 90% dos profissionais da enfermagem estão empregados no Brasil. Além da alta empregabilidade, a aprovação do novo piso salarial da Enfermagem, em agosto do ano passado, reforça a importância e o reconhecimento dos enfermeiros e enfermeiras do país, além de garantir uma remuneração mínima padrão para os setores públicos e privados, que é de R$ 4.750. Porém, dependendo das especialidades de cada profissional, esse valor pode aumentar. Um enfermeiro neonatologista, por exemplo, tem média salarial de R$ 9 mil. 

A enfermagem também abre um vasto leque de possibilidades de áreas de atuação. Dados do Cofen apontam que são mais de 60 especialidades nas quais os profissionais podem atuar. Ter tantas opções estimula a busca por competências e conhecimentos específicos, resultando em um atendimento com mais qualidade e segurança. 

Quer cursar enfermagem em uma instituição que tem conexão radical com o mercado e professores experientes? Clique e confira os diferenciais da Graduação em Enfermagem da Atitus!

Mais Acessados

... Tecnologia

3 livros essenciais para os apaixonados por Ciência da Computação

26 de setembro de 2023

... Carreiras

Administração Pública: Como trabalhar na área?

14 de dezembro de 2023

... Carreiras

Negócios na telinha: 3 séries imperdíveis para quem quer empreender

14 de dezembro de 2023