5 razões para cursar Agronomia, uma área cada vez mais tech

Crescimento do agronegócio no Brasil abre portas para diferentes mercados de atuação do agrônomo

Tempo estimado de leitura: .

19 de setembro de 2023

Nas últimas décadas, o curso de Agronomia tem ganhado destaque entre os estudantes que buscam uma graduação. Os avanços tecnológicos na área permitiram uma verdadeira revolução que acelera resultados nas lavouras e garantem mais precisão e economia para os períodos de estiagem.

>>Atitus realiza palestras sobre agronegócio na Frinape 2022

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que a produção de grãos no Brasil deve chegar na casa dos 305 milhões de toneladas em 2023, o que torna o ano histórico. Na graduação em Agronomia da Atitus, os estudantes convivem com o que há de mais moderno no setor do agronegócio, sempre com foco na sustentabilidade e preservação dos recursos naturais. 

“Sabemos que é primordial termos um bom embasamento técnico, mas a tecnologia é a realidade do produtor rural e do profissional do agronegócio. Nossos alunos não apenas observam essas evoluções, mas aprendem fazendo. Aproximamos os estudantes dos profissionais que estão dentro do mercado, trazendo um diferencial de conhecimento para eles”, explica a coordenadora do curso, Francine Vogel, que  também destaca o incentivo, desde os primeiros semestres, para que o futuro agrônomo não seja apenas um executor, mas um produtor de tecnologia. 

Na Atitus, há mais de um caso de egressos protagonizando a criação de startups e gerando novas propostas tecnológicas para o agronegócio

“Cabe a nós, professores, mostrar um novo mundo para os alunos, que a profissão deles pode transformar vidas e alimentar uma população em crescimento, gerando novas riquezas. É mais que produção, é sobre melhorar a vida dos profissionais do campo”, avalia. 

Ainda em dúvida sobre seguir a carreira de agrônomo? Confira 5 motivos para cursar Agronomia:

1) Valorização no mercado

Com o crescimento constante do agronegócio, a profissão de agrônomo torna-se indispensável para manter e alavancar esses números. Há também novos rumos surgindo, que focam em uma economia colaborativa e sustentável, em que o profissional assume papéis ligados à economia e à gestão.

2) Postos de trabalho variados

Não é apenas no campo, com a mão na massa, que o agrônomo atua. A graduação em Agronomia possibilita trabalhar com atividades de planejamento, implantação de melhorias e monitoramento de resultados. 

3) Contribuição com o meio ambiente

Ética e responsabilidade ambiental são cruciais para a Agronomia. O mercado procura cada vez mais profissionais que consigam elaborar soluções práticas que melhorem a produção e causem o mínimo dano ao meio ambiente. 

4) Investimentos governamentais 

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento vem aumentando os investimentos na área, com um Plano Safra 26,8% maior que em 2022. Isso gera mais postos de trabalho, além de modernização de equipamentos e possibilidades de desenvolvimento de pesquisas para otimizar os processos do campo. 

5) Alto salário inicial

Por ser uma profissão que lida com a cadeia produtiva e tem muitos ramos de atuação, o salário inicial do agrônomo, de acordo com o portal Glassdoor, gira em torno de 6 mil, bem acima do oferecido por outras áreas. O trabalho com gestão da produção agropecuária é um dos que oferece as melhores remunerações. 

Mais Acessados

... Carreiras

Como a pós-graduação pode contribuir para o desenvolvimento na sua área

22 de agosto de 2023

... Educação

Graduação é o primeiro passo para investir na carreira

01 de setembro de 2023

... Inovação

5 habilidades fundamentais para trabalhar com ESG

19 de setembro de 2023